Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

O Continente Perdido de MU.

Quem não possui o dom de se maravilhar e de se deixar fascinar, melhor seria que estivesse morto: teria os olhos fechados"

(Albert Einstein)


O Coronel inglês James Churchward esteve em missão militar na Índia em 1868 e ao visitar um templo lá encontrou um monge que tentava decifrar um baixo-relevo coberto de sinais misteriosos. Curioso, foi informado que se tratava de uma das peças dos arquivos secretos daquele templo, os quais continham registos gravados há milhares de anos pelos "NAACALS", ou "Irmãos Santos", a respeito de uma terra desaparecida que se chamava MU. Churchward conseguiu retirar clandestinamente duas dessas pequenas tábuas e isso verdadeiramente transformou a sua vida. A partir de 1880, seguindo as pistas desses registos que conseguiu decifrar em parte, esteve nas Ilhas Carolinas e todos os arquipélagos do Pacífico Sul, no Tibete, na Ásia Central, Birmânia, Egipto, Sibéria, Austrália, Nova Zelândia, Polinésia, Estados Unidos e principalmente em toda a América Central. De fato, encontrou evidências quanto à submersão de um vasto continente que se estendia por todo o Oceano Pacífico, também conhecido como Lemúria! Então, teve a plena confirmação de todas as suas pesquisas quando encontrou o geólogo americano William Niven que descobrira no México, em meio às ruínas maias, próximas às Pirâmides do Sol e da Lua, em Teotihuacan, cerca de 2600 tabuinhas IDÊNTICAS, cuidadosamente preservadas e enterradas a uma profundidade de 4 metros! Continuando suas pesquisas, Churchward por sua vez encontrou, também lá no México, precisamente sob as ruínas de um estranho altar em Ahuizoctla, mais 975 delas! Os caracteres desconhecidos nelas gravados combinavam plenamente com aqueles primeiramente trazidos do templo hindu e, segundo Churchward, representavam a primeira língua falada do passado pré-histórico da América, todavia contendo certos caracteres esotéricos indecifrados que adensavam ainda mais o mistério! Churchward foi tachado de louco, ou mesmo visionário e farsante, tendo sido repudiado pela comunidade científica em geral e ainda por cima violentamente hostilizado e perseguido pelos seus ferozes opositores.


Contudo, as traduções obtidas por Churchward e Niven permitiram concluir que o perdido continente de MU, ou Lemúria, se estendia do norte do atual Havai até as Ilhas Fidji e Páscoa, constituindo o habitat original da humanidade. Esse povo que colonizara a Terra inteira chamava-se "Uighur" e a sua capital asiática estaria situada no Deserto de Gobi, onde aliás os cientistas russos muito mais tarde descobririam os vestígios de uma perdida civilização. E, por sinal, foi mesmo lá que o Professor soviético Koslov descobriu a 50 pés de profundidade e sob as ruínas chamadas de Khara-Khota um túmulo datado de 18 mil anos e contendo as múmias de um rei e de uma rainha que ostentavam os signos da perdida MU - os mesmos revelados pelo Coronel Churchward! E também no Longínquo Tibet um velhíssimo manuscrito foi descoberto em um templo budista, situado em Lhasa, relatando o fim de um grande continente denominado MU!


E apesar dos detractores, hoje sabe-se que Churchward tinha razão e jamais fora visionário, fraudador ou sequer louco. Recentemente (foto) foram descobertas e ainda continuam a ser exploradas no Oceano Pacífico a imensas edificações de um perdido continente que de fato estivera há milhares de anos na superfície. Aliás, desde 1961 os cientistas soviéticos, tripulantes do navio Vityaz durante o Ano Geofísico Internacional, já o tinham detectado, porém não obtiveram os devidos recursos para continuar na sua exploração. Trata-se de um vasto complexo composto por estradas, templos e gigantescas estátuas que se estendem por uma vasta região submersa (em profundidades que podem chegar aos 5000 metros) atingindo até as proximidades da costa do Japão! Aliás, bem antes disso, precisamente em 1961, cientistas japoneses já andaram efectuando as suas pesquisas naquela área e, baseados em outras fortes evidências encontradas, afirmaram tacitamente que "Mu foi o berço da civilização, incluindo o Cristianismo, a Civilização Maia do México e os Incas do Peru. Do tamanho das Américas do Norte e do Sul juntas, seus habitantes desenvolveram técnicas de navegação e muitas colónias - Egipto, Israel, Índia, Tibete e Japão, as quais tinham estreita conexão com aquela Pátria-mãe".



Como de facto, parece que os cientistas japoneses tinham razão! Na foto, você vê a única coisa que sobrou da memória do Padre Bernardino de Sahagún, missionário franciscano que esteve no México por durante 60 anos e lá morreu no ano de 1590. Deve-se a ele, graças aos seus contactos com a classe superior (isto é, os sacerdotes) dos indígenas, a autoria da mais completa enciclopédia, inclusive ilustrada, que se conheceu sobre a religião, artes, ciências, organização social, notadamente as ORIGENS e..... A verdadeira e muito antiga HISTÓRIA OCULTA da Civilização Azteca! Aprimorou-se na linguagem da época, o "Nauatle", e terminou a sua volumosa obra em 1569. Contudo, seus superiores opuseram-se violentamente à sua divulgação e publicação. Seus manuscritos foram confiscados e espalhados por várias organizações religiosas. Com a intervenção do presidente do Conselho da Índia, Juan de Ovando, estes lhe foram devolvidos porém DEVIDAMENTE CENSURADOS. Tendo efectuado a sua tradução para o Espanhol, remeteu-os por ordens superiores a Madrid ocasião em que "desapareceram" sem deixar vestígios. Pergunta-se: o quê haveria neles de tão incómodo para que o Vaticano ordenasse a sua censura e posterior destruição? O grande segredo morreu, oficialmente de "desgosto", com o Padre Bernardo, que veio a terminar seus dias enclausurado, esquecido e solitário no Mosteiro de Santa Cruz. E até mesmo todas as pinturas que retratavam a sua imagem foram igualmente destruídas. PORQUÊ???

Torna-se muito fácil saber as razões. Com o descobrimento e a assim chamada "Conquista do Novo Mundo", muitos outros importantes registos, dessa feita escritos e não orais, continuaram a ser encontrados. Deve-se ao famigerado bispo católico de Yucatán, Diego de Landa, no começo do século XVI, a total destruição através do fogo de MILHARES das crónicas Maias - os chamados Códices. - que continham todos os registos históricos das origens das civilizações mesoamericanas, bem como as chaves para decifração dos seus intrincados hieróglifos. E apenas quatro exemplares conseguiram escapar da fúria avassaladora do bispo, sendo que um deles, talvez aquele que seja o mais revelador de todos, acha-se actualmente sob a guarda do próprio Vaticano! Estudando os demais, alguns pesquisadores como Brasseur e August Le Plongeon conseguiram neles achar inúmeras referências ao afundamento de MU, muitas vezes descrito como "A Terra das Colinas de Barro"! E mesmo através do pouco que sobrou, podemos entender as "embaraçosas" razões que levaram àquela verdadeira "inquisição" americana promovida por Diogo de Landa. Você mesmo, Prezado visitante, poderá observar no fragmento de um Códice maia, visto acima. E, se olhar atentamente, irá notar várias simbologias EGÍPCIAS, tais como o Sol Alado, os caracteres alfabéticos em colunas verticais e até mesmo, bem na extremidade superior, um "cartucho" no interior do qual eram gravados os nomes dos soberanos do Antigo Egipto - o que prova de maneira incontestável a antiga ligação entre aquelas culturas e até mesmo o elo comum que as unira!!! Porém, existiu uma razão talvez ainda mais forte: os Códices Maias fariam TAMBÉM referências directas à visita naquelas longínquas terras do "homem santo de vestes brancas vindo do mar"..... que hoje as evidências indicam ter sido JESUS CRISTO e seus apóstolos, muito tempo DEPOIS da sua suposta morte na cruz!

A Atlântida, por sua vez, começa a ressurgir! Em Janeiro de 2003, arqueólogos americanos descobriram as estonteantes e gigantescas ruínas submersas, dotadas de enormes templos e diversas edificações, bem na região do Atlântico Norte nas proximidades de Cuba - e portanto em uma parte das Bahamas componente do legendário Triângulo das Bermudas! O que todavia mais chamou a atenção dos mergulhadores foi o facto de que TODAS aquelas desconhecidas e portentosas ruínas são compostas de GRANITO! E o granito não faz parte da geologia das Américas Central e do Norte, sendo predominante na América do Sul. O que, em outras palavras, equivale a dizer que a misteriosa civilização que as edificou possuiu meios de transportes além da nossa imaginação, capazes de trazê-lo desde o distante Continente Sul Americano!!! Mas as pesquisas somente agora começaram. Aguardemos portanto a divulgação dos resultados..... Se é que não serão, como geralmente acontece, logo convenientemente censurados e abafados.

Aquela recente descoberta próxima a Cuba, aliás, trata-se de algo que não representa novidade alguma! Desde muitas décadas os agentes do espelho obscuro já sabiam que lá por baixo, assim como em todas as regiões circunvizinhas, existem mesmo imensas muralhas e intrigantes edificações artificiais, frutos de uma civilização muito antiga e evoluída que habitou uma vasta porção de terras - na verdade um grande continente, que há muitos milhares de anos submergiu no Atlântico Norte! Essa colossal muralha da foto, por exemplo, com quase dois quilómetros de extensão e situada na região das Bahamas, mergulha repentinamente para um profundidade com mais de 500 metros! Essa parte bem discernível está a uma profundidade relativamente baixa (e da mesma forma que algumas outras estranhas edificações submersas), sendo como as demais perfeitamente visíveis partir do ar e desde muito tempo. Oficialmente, aqueles que em nome da Ciência deveriam explorá-las fingem que não vêem ou simplesmente que não entendem. E assim, infelizmente, todas as pesquisas dependem apenas da boa vontade e do pioneirismo da iniciativa particular. Simplesmente vergonhoso! De que têm medo os preguiçosos prestidigitadores da verdade?




O mesmo acontece com o longínquo Arquipélago dos Açores (possessão portuguesa), situado em meio à vastidão do Atlântico e já quase nas proximidades do Continente Africano. É notório e sobejamente conhecido que os pilotos da aviação comercial ao fazerem as rotas intercontinentais estão cansados de avistar por aqueles lados as impressionantes ruínas submersas de.... Cidades e edifícios - quando, em certas ocasiões, o mar se torna extremamente nítido permitindo assim vislumbrar as suas grandes profundidades! Sabe-se (e quem disse isso foram os próprios cientistas soviéticos!) que os altos picos dos Açores eram componentes do vasto e perdido continente atlante, sendo as únicas partes ainda visíveis das suas enormes montanhas! Na foto, você vê os chamados "Lagos das Sete Cidades", incrivelmente postados nas grandes altitudes açorianas. Porém, isso não é tudo....

...... Lá existem também as misteriosas fontes térmicas, constantemente expelindo os seus milenares vapores provenientes das profundezas. E isso não nos soaria bastante familiar? O antigo relato de Platão sobre a Atlântida falava dos lagos existentes nas proximidades das "Sete Cidades" e também das suas fontes térmicas!!! Não; isso não pode de maneira alguma se tratar de mera coincidência!

É.... De facto existe muita luminosidade por detrás do espelho obscuro! Os Manuscritos do Mar Morto, descobertos entre 1947 e 1960 nas cavernas de Qumram, são considerados pelos sectores religiosos ortodoxos como "Apócrifos", isto é, "desprovidos de autenticidade" - apesar de serem incontestavelmente AUTÊNTICOS! São originários dos templos bíblicos e foram cuidadosamente preservados para a posteridade pela Fraternidade Essénia, da qual, aliás, o próprio Jesus Cristo fazia parte! Pelo facto de nunca terem sido censurados ao sabor de certos interesses ou mesmo de muitas obscuras conveniências, revelam certas corajosas verdades que possivelmente, e até muito adequadamente, poderiam deles fazer o VERDADEIRO EVANGELHO! E você, Prezado Visitante, deseja saber porque exactamente são rotulados de "apócrifos"? Justamente porque exibem certas passagens verdadeiramente "embaraçosas". Quer um exemplo? Que tal este? (grifos nossos): - "Vieram HOMENS DO CÉU e outros homens foram arrebatados à Terra e levados para o céu. Os HOMENS caídos do céu conservaram-se sobre a Terra muito tempo após a vinda de Jesus"Sim, os ditos "Apócrifos" falam em HOMENS e não em "Anjos". São certas verdades que, de fato, "incomodam", abalam estruturas. E mesmo apesar de toda a censura e das "modificações" efectuadas através dos tempos pelos revisores da atual Bíblia estes deixaram escapar, precisamente em Génesis, Cap. 6, Versículos 1 e 2, algo bastante revelador (grifos como sempre nossos) : - "Ora, sucedeu que, quando os homens principiaram a aumentar em número na superfície do solo e lhes nasceram filhas, então os FILHOS DE DEUS (ou ainda FILHOS DO CÉU, ou ANJOS - em algumas versões) começaram a notar as filhas dos homens, que elas ERAM BEM PARECIDAS (ou ainda BELAS em certas versões); e as tomaram como esposas, a saber, todas AS QUE ESCOLHERAM". E não é mesmo bastante subtil? Os tais "Filhos do Céu" não eram nada bobos e ainda gostavam das "boas coisas terrenas" (mulheres!) escolhendo logo as melhores? Pois é....! E você sabia que nem todos os Livros Sagrados da época foram incluídos nos Evangelhos, sendo obviamente censurados e suprimidos? Um deles, por exemplo, o Livro "apócrifo" de Enoque nos traz um episódio bastante interessante, figurativamente ilustrado acima. Lamech, filho de Matusalém, casara-se com a bela e estonteante Bat-Enosch. Nasceu um filho. A vizinhança começava a comentar coisas, olhava matreiramente e de soslaio o pobre Lamech! Diziam-lhe coisas um tanto ou quanto "cabeludas". Já meio desconfiado, foi queixar-se ao velho pai (grifos e comentários entre parênteses? : ) nossos! ) : "Eu trouxe ao mundo uma criança DIFERENTE das outras; não é como OS HOMENS, pois assemelha-se mais a UM FILHO DOS ANJOS DO CÉU. Sua carne é branca como a neve e vermelha como a flor da rosa, os pêlos da sua testa e a sua cabeleira são brancos como a lã e os seus olhos terrivelmente belos". Lamech, talvez por conselho do pai e já meio enfurecido com as chacotas e os marotos comentários das "boas línguas", resolveu então botar as coisas em "pratos limpos" interpelando a bela e jovem esposa que saiu-se com essa: "Ó meu senhor, ó meu marido! Lembra-te do prazer que tive contigo. Se estivesse errada, ter-teia confessado (pois sim!). Pelo Grande Santo, pelo Rei do Céu e de toda a Terra, que de ti é esta semente, e de ti exclusivamente esta gravidez, de ti a plantação deste fruto em mim. E não de um estrangeiro qualquer, e não de um VIGILANTE, e não de QUALQUER FILHO DO CÉU" - Subtilíssimo, não é mesmo? Daí se depreende duas coisas: 1) Os chamados "Filhos do Céu" andavam mesmo cá por baixo naqueles velhos tempos, fazendo as suas estripulias para total desespero dos maridos! 2) E a esperta Bat-Enosch até falou como se isso fosse coisa bastante corriqueira naquela época. E ainda por cima chamou os tais "Filhos do Céu" de "VIGILANTES". E, perguntamos nós, não é exactamente ISSO que os UFOs e logicamente os seus tripulantes sempre aparentaram exercer, desde as mais remotas épocas até os dias actuais - uma estranha espécie de SILENCIOSA VIGILÂNCIA?

publicado por Admin às 14:43
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.últ. comentários

Este link não funciona. Por favor, coloque um novo...
cria um novo link por favor
http://youtu.be/jb3FvmaWtRo
Meu sonho è ter sexo com ela...
Faço desde já uma declaração prévia: sou agnóstico...
Faço desde já uma declaração prévia: sou agnóstico...
Si quieren ver mas de ella visiten: http://bootyc...
adoro documentarios !!!show de bola esse blog !!!!...
eu saquei o jogo mas nao consigo jogar, ele foi te...
em 1º lugar, para os que tem o minimo de conhecime...
blogs SAPO

.subscrever feeds